Autoperdão

Quando se trata de perdoar a si mesmo, como é que você se comporta? Tirando o desconforto e aborrecimento próprios do processo de reparar o erro, como você lida consigo, diante de um erro? Julga-se? Perdoa-se? Pune-se? Aceita-se? Condena-se? Critica-se?

Se você é uma pessoa com um elevado padrão de autocrítica sente dificuldade para aceitar, com amor, sua falibilidade e limitações. Mas qual pode ser o motivo para um ser humano negar o perdão a si mesmo? Que tipo de amor sente por você, que não é capaz de fazer com que você se olhe com tolerância, benevolência e compaixão, a ponto de reconhecer-se digno de um perdão?

Quando não perdoamos uma pessoa, nutrimos um sentimento de raiva, ou desprezo, ou decepção… E quando negamos o perdão a nós mesmos? Você já parou para pensar em que sentimento está nutrindo para com você mesmo?

Perdoar-se, entre tantas coisas, significa reconhecer que você também tem direito de falhar e isso não anula, em hipótese alguma, todas as suas potencialidades e qualidades. Você não se torna a pior pessoa do mundo porque cometeu um erro.

Não estou falando sobre ser irresponsável e sair fazendo tudo errado por desleixo e “se perdoando”, eximindo-se da culpa depois. A culpa é nossa expressão de maturidade emocional, onde nos tornamos responsáveis pelos nossos atos. A diferença é que a culpa nos paralisa, e a responsabilidade nos mobiliza.

O caso é que há pessoas caprichosas e dedicadas, que fazem tudo direitinho na maior parte do tempo, e mesmo assim, não aceitam o fato de que são falíveis, cometem equívocos. A perfeição é inatingível! É uma idealização e só vai gerar frustração. Então por que sofrer tanto em busca de algo que não é alcançável?

Normalmente nossa capacidade de nos perdoar está relacionada à nossa capacidade de nos aceitar exatamente como somos. A mudança que desejamos não vem com autocrítica ou autopunição, vem a partir da aceitação que requer autoperdão. “O paradoxo curioso é que quando eu me aceito como eu sou, então eu mudo”.

 Que tal começar a exercitar o autoperdão agora mesmo?

Beijos
Carol Rangel 🦋

Vamos conversar?

LOCALIZAÇÃO

Rua dos Andradas, 1137 – sala 1818. Centro histórico – Porto Alegre
CEP: 900200-07

CONTATO

(51) 99468-4475

carolrangel.psi@gmail.com

Fale comigo

Vamos conversar?

LOCALIZAÇÃO

Rua dos Andradas, 1137 – sala 1818. Centro histórico – Porto Alegre
CEP: 900200-07

CONTATO

(51) 99468-4475

carolrangel.psi@gmail.com

Fale comigo

Marketing Digital por Batista Comunicação

Abrir chat
Precisa de ajuda?
Oi :) Posso te ajudar?